FINALIZAR ORÇAMENTO
×

Blog

Padre Pedro: O Homem dos passos ligeiros e bondade infinita.

Pedro Alves de Oliveira nasceu na cidade de Riachão do Dantas, a cerca de 100 km da capital sergipana, em 3 de julho de 1904. Vindo de uma família católica, realizou o sonho da mãe e se tornou padre aos 24 anos. Sempre de passo ligeiro, é recordado pelo coração bondoso e de suas pequenas grandes ações em prol dos necessitados.

Fotos Instituto 210.jpg

Padre Pedro


            Durante a infância, residiu nas cidades de Estância e São Cristóvão. Quando se mudou para Aracaju, morou na rua Capela, no centro da cidade. Teve 10 irmãos, dos quais apenas cinco cresceram. Entre eles, está o pintor José Inácio Alves de Oliveira, conhecido como J. Inácio.
A fé em sua vida sempre foi muito presente. Rezava todos os dias com a mãe, fiel devota de Nossa Senhora. Começou sendo Sacristão da Catedral, onde tocava o sino e auxiliava nas missas. O responsável pela Catedral na época era o Cônego Sarapião Machado, que foi muito importante para que Pedro entrasse nos caminhos da religião, rumo ao Seminário.
            Foi professor na Escola Normal, no Seminário (onde lecionou português, francês e latim) e nos colégios Tobias Barreto e Atheneu. No dia 28 de julho de 1928, dia de Nossa Senhora da Conceição, padroeira de Aracaju, Pedro de Oliveira foi ordenado Padre.
            Pela Igreja Católica, foi vigário nas cidades de Propriá, Rosário do Catete, Maruim, Santo Amaro das Brotas, Tobias Barreto e Arauá. Como capelão no Hospital Santa Izabel, visitou os enfermos e familiares diariamente por mais de 40 anos, conversando e dando conforto a quem estivesse por ali.
Boa parte do trabalho de caridade de Padre Pedro era feito nas ruas. Andava sempre a pé, nunca aceitando carona, e por onde passava, conversava com os moradores de rua, oferecendo auxílio espiritual. Além disso, distribuía todos os dias pães aos necessitados. 
            Muitos podem não conhecer a figura do Padre Pedro, mas já ouviram falar do restaurante que leva seu nome, localizado na Avenida Carlos Firpo (Centro). Assim como o próprio padre fez em vida - oferecendo alimento para o corpo e para a alma -, o Restaurante Padre Pedro tem a missão de oferecer comida nutritiva e saborosa, a um preço simbólico, possibilitando que pessoas carentes tenham a oportunidade de ter refeições de qualidade com dignidade.
            Quem se recorda de Padre Pedro, o faz com carinho e grande admiração. Um exemplo de ser humano, que viveu pelo amor ao próximo. A lição que este iluminado sergipano nos deixa com sua memória é a da compaixão. Fazer o bem ao outro sem esperar nada em troca é mudar, nem que seja um pouquinho, a realidade dura de quem ainda sofre com a falta do básico, como alimentação, abrigo e conforto espiritual.
            Se você conheceu ou soube de alguma história sobre o Padre Pedro, compartilhe nos comentários! Vamos manter a memória viva dos nossos grandes conterrâneos!

Compartilhar: